sexta-feira, março 28, 2008

A minha pequena revolução...




Se me disserem que não posso fazer das palavras...sonhos, então não consigo olhar para elas da mesma maneira.

Se me disserem que não posso dar um aroma ou um sabor a um gesto porque estou a fantasiar... não sabem que para mim escrever é um sonhar sem limites e no dia em que um gesto sair descrito da minha boca com meia dúzia de palavras clássicas então nesse dia juro que terei assassinado a poesia em mim.

Não gosto das palavras direitinhas como fios de prumo e muito menos aprecio as palavras sem pitadinhas de sal e gotas de perfume à mistura...

Se usar um pouco a imaginação é reduzir-me à infantilidade de uma criança, então azar porque não deixarei de ser criança só porque existem no mundo Homens arrogantes...

Por isso os meus sonhos hão-de ser sempre de algodão doce e vão sempre saber a maçã ou então a gelado de baunilha..mesmo que isso não faça sentido nas mentes mais sábias e sabidas deste mundo.

Hei-de amar sempre uma alma e mesmo que não existam provas cientificas da sua existência não vou deixar de me entregar em pedaços doces ou em retalhos amendoados quando sentir vontade de ser livre.

Amo as palavras e amo a liberdade de as tornar impossíveis de existir mas saborosas de sentir, porque só esse gosto me importa e só esse prazer de voar sem asas...de mergulhar em oceanos de mel sem ter medo de me afogar me cativa.

Palavras escritas a direito, de cabeça erguida e com crista de galo são bonitas de ler e de contemplar na folha de papel, mas não são inteiras..nem absolutas no sentir que transmitem.

Os sentimentos não se declamam a preto e branco e muito menos são inodoros ...as paixões não voam num avião em 1ªclasse..preferem viajar devagarinho ao sabor do vento e bem abraçadinhas ...o amor não entra no nosso corpo batendo à porta e pedindo gentilmente para entrar...o amor arromba a porta ou então parte-nos a vidraça à pedrada com a pressa que tem de nos amar...

Por isso aqui juro e volto a jurar...poesia para mim é sonho..é magia...é rio que corre em direcção ao mar sem parar pelo caminho para retomar o fôlego...é sangue que nos salta das veias com apetite de se infiltrar em todas as frinchas que se abrem no peito ...

Pronto..peço desculpa pelo desabafo, mas estava aqui com um nó na garganta que precisava de rasgar.

Daniela Pereira

Foto by Deviantart :http://lifeismusic.deviantart.com/art/Fly-81224667

quarta-feira, março 26, 2008

Tu...eu e a saudade abraçados até o amanhã chegar




A saudade hoje tem um gosto doce...é escrita com palavras abraçadas e ternos adeus.

Tem carinhos desmedidos e olhares apaixonados concentrados num só momento...

Tem sorrisos distraídos e pensamentos de algodão doce...

Acena-me ao fim do dia e embala-me todas as noites...

Não me assusta ouvi-la dizer adeus,enquanto moras nos meus sonhos e te saboreio nos meus flashbacks adocicados...

A saudade tem o fumo de um cigarro enrolado na minha pele e eu não quero ser ar puro quando és tu que me poluis...cheiras a campos verdes e a leite acabadinho de ferver.

Bebo-te todas as manhãs misturado no café...sabes-me a chá verde e apaziguas todas as minhas demências quando me empurras para a loucura que é estar junto a ti...

Almoço-te em todos os meios dias quando corto a carne tenra a salivar-me sangue no prato ...palpitas-me nas veias e fazes a maratona pelo meu corpo até ficares com a língua de fora.

A saudade tem voz de sereia e leva-me ao fundo dos meus desejos para me perder com os olhos repleto de estrelas e os lábios pingando mel num colibri ...

Tenho asas sabias?E quando sinto a saudade a querer rasgar-me o peito amo-te ainda mais na escuridão ...

Depois esqueço que não estás aqui e encho o meu coração com um perfumado sortido de flores para te receber na próxima vez e a saudade tem gotas de água a matar a minha sede...

Daniela Pereira

quinta-feira, março 13, 2008

terça-feira, março 11, 2008

Obrigado :)


Na foto:Eu e duas amigas do peito...a pequenina Bia e a Luísa:)

A Apresentação do livro Afectos Obsessivos na Livraria Leitura Books & Living ocorreu num ambiente muito caloroso e descontraído.
Cercada de amigos e de pessoas que me acarinharam imenso...só podia ter sido um momento muito especial...e foi.
O livro foi apresentado...a autora deixou-se guiar pela emoção que sentia e as palavras saíram bem cá do fundo do peito.
Depois a poesia foi rainha e muitas vozes quiseram partilhar emoções ...inesquecível.
Obrigado a todos os que estiveram presentes e me apoiaram nessa tarde...
Para quem quiser dar uma olhadela pelas fotos do evento...entrem no site EscritArtes e espiem o slide que lá se encontra

http://www.escritartes.com/forum/

beijinhos

Daniela Pereira