sábado, maio 08, 2010

O amor não é uma palavra simples...é um verbo sem partida nem chegada





Vem depressa Amor,porque te sinto frágil no meu peito...a perder os arco-íris que pintei para ti e há um rio tão tranquilo dentro de mim que espera de novo ver-te naufragar...
Faz-me sentir segura nos abraços e nos beijos que guardei para te dar quando voltares a florir de mim..já soprei os meus desertos que ficaram despojados num só chão..já plantei novas sementes,mas acho que ainda não as consigo desejar tão puramente quanto desejei naqueles dias que moravas no meu coração cheio de vida e tão certo.

Vem depressa Amor,porque te sinto frágil...a fugires do meu horizonte por entre os dedos já cansados de escrever amores ausentes...das lágrimas passadas já fiz tantos mares a transbordar de sal...porque não nasce em mim uma nova onda de espuma que me molhe todas as angústias?
Tenho o sol preso à algibeira,como se fosse pecado deixá-lo brilhar outra vez...como se as estrelas tivessem correntes que ainda não aprendi a soltar...
E se te encontrar no fundo daquela nota mais profunda? Serás mais uma melodia ou um som vazio que nada em mim escuta?

Vem depressa Amor,porque te sinto frágil e a morrer dentro de mim numa metamorfose de medos e risos que nada consegue criar de tantas árvores cortadas ao relento...meu peixinho dos sonhos dourados,mergulha em paz.

Daniela Pereira
Direitos de Autor Reservados

3 comentários:

Lethicia disse...

Adorei, texto muito lindo!
Parabens!

Lethicia disse...

Amei, texto muito bom!
Parabens! ><

blueiela disse...

Obrigado Lethicia:)

Espero ver-te por cá sempre que te apetecer fazer uma visita a este cantinho dos devaneios..beijinhos e obrigado pela força*

daniela