terça-feira, junho 01, 2010

Memória cheia...


A memória é um bicho estranho difícil de domar....
venham as borboletas e os rouxinóis...
que partam os corvos e as moscas pretas dos coloridos anzóis...


Enfrento a problemática do síndrome de memória cheia de pensamentos vestidos de branco a caminhar certeiros em direcção a um buraco negro esculpido a rigor...
Já passei a passadeira vermelha..hoje toda a memória é lenta quando foca um qualquer momento...
Pobre memória,tão cheia de pudor e de panos quentes nas feridas....tão bela que és quando corres como um rio sem medo de entupir os teus belos olhos nas pedras desse leito comprimido que trazes no coração...

Texto e foto de Daniela Pereira
Direitos de Autor Reservados

2 comentários:

Poetic GIRL disse...

às vezes também acho que começo a ficar com a minha cheia, cheia de coisas inúteis que se tivesse tecla de delete apagaria sem remorsos... bjs

Laura disse...

A memória... o nosso bem mais precioso!