sexta-feira, julho 07, 2006

Sussurros e Poesia-Parte IV



Os pássaros não sabem tocar guitarra...


Fecha as luzes...
Porque esta noite quero levitar no escuro
e fazer do meu corpo
carne incognita...

Agora reparo... Ainda tenho a minha pele a descoberto e o seu brilho denuncia a minha presença nesta escuridão fingida. Porque não usas as grutas do teu corpo para me engolires por completo na tua sombra?Assim tu e eu poderíamos ser neste quarto o mesmo nada por momentos...Não existiriam culpas nem arrependimentos se tudo mudasse aqui, se o meu mundo virasse o teu de cabeça para baixo e se esta tontura fosse eternamente sentida. Não me importo que no meu mundo as memórias deixem de caminhar para trás, e que elas mesmo , passem a comandar o meu futuro...porque sei que o farão orgulhosamente de cabeça erguida. Então...puxo-te para os meus braços até sentir que já não receias que te deixe cair e ato-me a ti como se fosse um nó cego para que não possas fugir do meu olhar.

Depois...
Peço-te que
pegues neste pedaço de carvão
e que escrevas a preto nas paredes
NÃO OLHEM!!!
Para que todos os olhares
que desafiarem
a noite curiosa
sejam atraiçoados
e deste festim preparado
apesar das promessas
nada lhes seja revelado.

Gosto de segredos
guardados a dois
E tu...não?




Thumbing My Way
By Pearl Jam
BestVideoCodes.com


Fecho os olhos...
Já te encontrei
vagueando neste sonho perfeito
com os olhos cravejados de doçura
e naquele instante
juro por Deus
que a visão é um dom desnecessário para mim...

Sinto que caminhas atordoado na minha direcção...os teus passos estão confusos, como se não percebesses porque estás aqui...
Mas porque tentas tu ainda perceber a razão dos meus sonhos?Nos meus sonhos nada faz sentido porque tudo se entrega sem pensar e o chão que pisas tem a cor que eu escolhi mesmo que não a conheças. Não ouves pássaros a chilrear nesta paisagem,pois não?Porque até a musica que compoe este cenário ideal foi escolhida por mim e como os pássaros não sabem tocar guitarra e o bater dos seus bicos não tem a mesma força de uma bateria eles deixaram de ter importância.Por isso guardei-os nesta gaiola forrada de veludo vermelho que dentro de mim transporto. Quando os quiseres ouvir so tens que encostar o teu ouvido ao meu peito e eu prometo que nas minhas penas adormecerás sempre tranquilo...



Porque resistes?
Porque te debates
agora que sabes
que eu
nunca farei sentido
entendida como um comum mortal...

Tenho demasiados sonhos
Aprisionados na cabeça
para acreditar
que sonhar contigo
nunca será real...
Por isso
esta noite...
só por esta noite
sonhas comigo?


Daniela Pereira-07/07/06

2 comentários:

DarkLuneAngel disse...

Já comentei no Círculo de Escritores, sou a black_luna. Só queria acrescentar mais uma coisa, o final confere ao teu poema, já por si belo, algo de extraordinário. :)
Beijinhos.

Fabio disse...

sorry..i need to say this to you...i'am in love with your words...sounds like music to my ears..they clean my soul..and i'm prepare to fight against everyone just to reach my true love, my true hapiness...to reach YOU(no matter who are you) kiss...