sexta-feira, junho 17, 2011

Somos apenas aquilo que somos e uma renda de sonhos...




Somos o pão que não apodrece

na boca de qualquer um

e mesmo que o resto do mundo

nos suplique com fome...

À tirania de um desejo não me rendo!

Somos a liberdade aquecida

que num copo nu a memória esfria

e mesmo que a recordação

queira o teu cheiro com ardor...

Num raio de sol não te queimo

porque cinzas velhas não guardo!

Somos o vento que varre as paixões

como se elas fossem folhas de Outono

e mesmo que a palavra

exija algum retorno

das noites de Verão onde tão pouco dormi...

Não ficarei de boca aberta

à espera que riquezas doces

me apurem a saliva.

Somos a vida que o amor merece

e mesmo que o coração

ao longo dos anos arranhe a dor...

Na carne fica sempre um buraco

por onde o sofrimento escorre

porque na alma se esgota.

Daniela Pereira

Direitos e Autor Reservados

4 comentários:

Caetano Campisi disse...

Olá, dedico-lhe o selo Stilish blogger Award por apreciar muito o seu trabalho.

Aguardo sua visita.

Pensando Alto
http://caetanocampisi.blogspot.com

AnaMar (pseudónimo) disse...

Mas quando se esgota, renascemos mais fortes.

Flávio Miguel Mota Pereira disse...

Daniela, tenho um pequeno desafio para ti no meu blog que é seguir uma corrente.
Gostava que aceitasses, vai lá ver ao post mais recente

Cristina disse...

Simplesmente lindo..... muito bem escrito.
Parabéns pelo blog, dei uma vista de olhos e fiquei encantada :)