quarta-feira, janeiro 28, 2009

Já não me reconheço nas sombras e nos reflexos...




Queria gritar mais alto que o som...
queria dizer-te que nas minhas veias corre uma dor rubra que é ácida quando me jorra da boca...
E eu grito...e eu grito todas as dores...todas as lágrimas..todas as perguntas que ficaram sem resposta mas o teu eco silencia-me...não o ouço...não vejo a tua voz a cruzar com as andorinhas e eu morro mais um pouco...
Puxo-me para um buraco onde possa fugir da pressão exercida no peito por não te sentir..por não te cheirar os passos nem engolir as curvas do pescoço.
Asfixio o ar que devia respirar com orgulho..danifico os sorrisos com os maxilares cerrados com força...crio rugas na pele e dispo-me de perfumes.Ainda semeio o meu jardim com lágrimas de carne que adubam a terra onde teimosamente nasces e continuas a ser o cravo mais bonito no meu jardim ...
E eu...a mesma pétala perdida de sempre tentando agarrar a esperança no verde das tuas folhas...

Daniela Pereira
Direitos Reservados

5 comentários:

braulio disse...

olá gostei muito parabens......um beijo

blueiela disse...

:)Obrigado Braulio..volta sempre..como a Worten;)

beijinhos

braulio disse...

:-) sim gosto muito de como escreves vou seguir.te sim

beijinhos.. :-)*

Carla disse...

Olá Daniela. Tudo que escreve é profundo e revelador de uma dor interior imensa. Provavelmente por talvez haverem poucos que entendam essa essência que está a sentir e fase que vive neste momento. A capacidade de conseguir transcrever tudo para escrita é optima, ajuda a descomprimir um pouco essa dor e esses sentidos. Tenho uma amiga que esta a passar por uma fase muito identica a sua e tambem descomprime muito escrevendo. Ambas, tanto a Daniela como ela escrevem muito bem. Beijinhos. continue. eu irei lendo o que escrever com entendimento e compreensao daquilo que deseja transmitir posso lhe assegurar! bjs

blueiela disse...

Obrigado Carla pelas tuas palavras...

Realmente estou a passar pro uma fase muito difícil e a poesia e as palavras têm sido os únicos gritos que me sustentam a dor.
A escrita ajuda mas não cura tudo o que sentimos..a desilusão de sentir desprezo de alguém que se ama...mas hoje quero apenas que as palavras contem ao mundo aquilo que tenho sentido.
Irei visitar o cantinho da tua amiga,porque é sempre bom encontrar pessoas que nos entendem e que têm as mesmas paixões.
Obrigado pela força...serás sempre bem vinda a este espaço onde os sentimentos não têm amarras..


beijinhos

daniela pereira